You are currently viewing Vencedores do Prêmio de Redação do Flitabira
Foto: Daniel Bianchini

Vencedores do Prêmio de Redação do Flitabira

  • Post category:Notícias

Neste sábado, 30 de outubro, foi realizada a entrega do Prêmio de Redação do Festival Literário Internacional de Itabira (Flitabira). Além dos estudantes vencedores e de seus familiares, o evento contou com a presença de Pedro Drummond, neto do poeta Carlos Drummond de Andrade, da atriz Bruna Lombardi, do prefeito de Itabira, Marco Antônio Lage, do curador do festival, Afonso Borges, da gerente executiva de Investimento Social e Cultura da Vale, Flávia Constant, e da Secretária Municipal de Educação de Itabira, Luziene Aparecida Lage. A entrega dos prêmios aconteceu no Museu de Itabira, às 11h.

Confira as redações que ficaram em primeiro lugar no Prêmio de Redação do Flitabira:

CATEGORIA DE 09 A 11 ANOS

– 1º Lugar

Nome: Livia Lara Fernandes Setubal

Idade: 10

Escola: Escola Municipal Ester Pereira Guerra

Título: A influência da Arte e da Literatura na vida das pessoas

Sabemos que o hábito da leitura nos permite adquirir cada vez mais conhecimento e nos ajuda a exercitar nossa mente.

A literatura tem um misto de realidade e ficção, viagem e aventura, medo e suspense. Ao lermos encontramos palavras que não conhecemos e ficamos curiosos em saber qual o seu significado, com isso vamos adquirindo mais conhecimento.

Já a arte está em nosso dia-a-dia através da música, do teatro, do cinema, e também é uma forma de transmitir sentimentos através de pinturas, desenhos, expressões e etc…

Assim podemos perceber que literatura e arte caminham juntas.

Ao visitarmos uma exposição ficamos deslumbrados com a riqueza de detalhes expostos nos quadros, pinturas, poemas e etc…

A literatura é tão importante quanto a matemática na nossa vida, porque está ligada ao nosso cotidiano, assim como a arte que está na música, escritas, expressões.

Posso concluir que para o mundo evoluir, precisamos nos interessarmos mais pela cultura.

Que possamos explorar essa jóia que temos e não sabemos o seu real valor.

 

CATEGORIA DE 12 A 14 ANOS

– 1º Lugar

Nome: Pablo Henrique Passos da Silva

Idade: 12

Escola: Colégio Municipal Professora Didi Andrade

Título: Transformar pela arte

É impressionante como a arte e a literatura transformam o mundo das pessoas criativas. Na história da humanidade desde os tempos mais remotos, elas se tornaram essenciais em nossas vidas. Sabe-se que percorreram caminhos cheios de pedras, pedras de Drummond. Enfrentaram moinhos de ventos em com Dom Quixote de Cervantes. Ganharam cores modernas nos pincéis de Portinari. A literatura e a arte fazem do mundo um lugar melhor.

Na terra de Drummond a arte se mistura ao itabirano. A saber, parcerias que fomentam a cultura promoveram o Flitabira (Festival Literário Internacional de Itabira) que dentre outros objetivos incentiva a criança e o adolescente a se apaixonar cada vez mais pelos ambiente artístico-literário e a pensar em transformação de vidas.

Entende-se que os movimentos artísticos caminham juntos à educação. Infelizmente se percebe que há uma grande lacuna nessa área. Para melhorar esse ponto, sabemos da necessidade de incentivar as crianças ao gosto pela leitura e pela apreciação da arte em toda sua plenitude. Deve-se considerar também a necessidade de serem construídas mais bibliotecas para atender todos em igualdade.

Enfim, o Flitabira é uma oportunidade ímpar para que o itabirano estreite ainda mais o relacionamento com arte. Amar como Drummond, sonhar como Quixote e cobrir a vida como Portinari. Para que nossas crianças sejam luz em uma Itabira com mais livros e cores.

 

CATEGORIA DE 15 A 18 ANOS

– 1º Lugar

Nome: Lívia Figueiredo Coelho

Idade: 17

Escola: Colégio Nossa Senhora das Dores

Título: Arte e literatura : hipotiposes contemporâneas

A arte e a literatura detêm um enorme poder transformador na sociedade moderna. Nesse sentido, a fim de alcançar a plenitude dos benefícios ofertados por tais expressões culturais, é fundamental discorrer sobre as maneiras que estas possuem de melhorar o mundo e as pessoas. Os exemplos disso se encontram na capacidade de ampliar conhecimentos através dos sentidos e no progresso da consciência social.

Dito isso, a arte e a literatura promovem o desenvolvimento das habilidades imaginativas, fornecendo a erudição por meio de experiências sensoriais necessárias à transformação do olhar artístico dos indivíduos. Analogicamente, o personagem Dom Quixote, do escritor Miguel de Cervantes, sai em uma viagem e, durante a vivência da caminhada, adquirir aprendizagem mudando sua perspectiva acerca da realidade. Dessa forma, assim como a hipotipose da história, a arte provoca sensações transformadoras, viabilizando o alcance dos sonhos. Contudo, existe uma falta de prática artística mundial que acarreta a disfunção no interesse da população com a arte e a literatura, negligenciando ambas. Por isso, a Ocupação Dom Quixote – Portinari e Drummond o Flitabira se faz tão importante para o resgate da hipotipose.

Ademais, a desconstrução das regras impostas pela sociedade consiste em outra transformação propiciada no universo artístico e literário, visto que este permite a disseminação de ideias distintas, potencializando a tolerância das pessoas. Congênere, o livro “Sentimento de Mundo” de Carlos Drummond de Andrade, expõe uma visão poética ligada às vulnerabilidades humanas, no qual o eu lírico busca romper com a alienação e obrigações presentes na vida moderna. Similarmente a isso, o mundo das artes possibilita a quebra do dever incontestável da atualidade, além de permitir o exercício de se expressar. Entretanto, a ausência de isonomia social impede a síntese da arte no cotidiano, culminando em sua desvalorização cultural.

Portanto, a arte gera mudanças no empenho de nossos sonhos e promove o pensamento crítico. Assim, em uma iniciativa micro social, as fundações culturais devem estabelecer medidas de incentivo e a literatura, através da criação de oficinas pedagógicas em suas cidades, objetivando a integração entre comunidade e esfera artística global.

Espera-se, com essas deliberações, a transformação do mundo mediante as expressões culturais citadas e a expansão de ocupações como a de Dom Quixote e Drummond.